Páginas

segunda-feira, 1 de junho de 2015

18º Encontro do Teresópolis Beer Club


Pela 18ª vez nos reunimos para um encontro de degustação cervejeira. O encontro foi adiado para a sábado logo após o último de fevereiro (o dia que costumamos nos reunir) e, infelizmente, muitos não puderam comparecer. Fomos poucos os representantes, mas representamos. Estavam presentes: Leandro Rocha (eu), Nathália Cardoso, Solana Guerra e Vitor Oliveira  (respectivamente na foto abaixo). O encontro ocorreu, como de costume, no Bar e Petiscaria 1&90 (Teresópolis-RJ).


A primeira cerveja degustada foi a líbanesa 961 Beer Red Ale, da cervejaria Gravity Brewery, uma American Âmber Ale com 5,5% de teor alcoólico e envasada em garrafa de 330ml. As cervejas 961 existem desde 2006, quando começaram a ser produzidas em panelas de 20 litros. Hoje são produzidas mais de 2 milhões de litros por ano.

A 961 Red é apresentada por um rótulo simples preto, vermelho e branco. No copo, a cerveja apresenta uma coloração cobre, translúcida e com pouca espuma. No aroma, destaque pro malte caramelo e uma leve presença de lúpulo no fundo. Na boca uma cerveja leve, como o sabor na mesma base caramelo, mas sente-se mais a presença do lúpulo. O final é seco e amargo.


Avaliação Média - 961 Beer Red Ale
Geral: 3,7
Aroma: 8/10
Aparência: 4/5
Sabor: 15/20
Sensação: 3/5
Conjunto: 7/10

"Uma ótima combinação entre o sabor  e a aparência. Uma cerveja diferente que valeu a pena apreciar." (Nathália Cardoso)

"O Líbano mostrou que sabe fazer cerveja. Uma boa Amber Ale!" (Leandro Rocha)



A segunda cerveja da noite foi a Hoffen Bier Darkness, da cervejaria Hoffen, uma Weizenbock com 6,8% de teor alcoólico e envasada em garrafa de 600ml. A cervejaria Hoffen fica localizada em Votoratin-SP e traz o lobo como símbolo, representando sua fidelidade e perseverança.

A Darkness traz um rótulo muito bonito, com a presença do lobo sombrio em uma floresta noturna. Destaque para os belos tons de azul. No copo, um cerveja de cor âmbar escura, turbidez acentuada e um farto creme branco. O aroma exalado traz notas de malte caramelizado e tostado, açúcar mascavo e cravo. Na boca, uma cerveja encorpada com suave sabor doce do malte caramelo e ainda nuances de tutti-fruti e cravo. O álcool e o amargor são imperceptíveis. Ligeira acidez pontua o final.



Avaliação Média - Hoffen Darkness
Geral: 3,6 
Aroma: 7/10
Aparência: 4/5
Sabor: 15/20
Sensação: 3/5
Conjunto: 7/10

"O seu diferencial é a aparência, uma bela cor para uma cerveja de trigo. Bem frutada e um pouco forte!" (Nathália Cardoso)

"Ótima cerveja de trigo. Diferente e saborosa!" (Leandro Rocha)


Excepcionalmente este mês tivemos uma cerveja extra. A adicional foi a jamaicana Red Stripes, da cervejaria Desnoes and Geddes, uma Premium American Lager com 4,7% de teor alcoólico e envasada em garrafa de 355ml. A Red Stripes é produzida desde 1938 na Jamaica, mas apenas em 1993, quando a Desnoes e Geddes foi adquirida pela Guiness, é que passou a ser distribuída pra outros países.

A cerveja jamaicana possui uma garrafa curiosa que mais parece um vidro de remédio. No copo, uma cerveja dourada com espuma branca de pouca formação e duração. O aroma traz marcante presença de malte e leve lúpulo herbal. Na boca, sabor suave de malte. Uma cerveja simples e refrescante.


Avaliação Média - Red Stripes
Geral: 3,3
Aroma: 6/10
Aparência: 3/5
Sabor: 14/20
Sensação: 3/5
Conjunto: 7/10

"Uma ótima lager, bem leve para um dia quente. O que chamou a atenção foi o estilo da garrafa, super original." (Nathália Cardoso)

"Uma grata surpresa. Boa cerveja, leve e refrescante!" (Leandro Rocha)



Ainda tivemos um delicioso camarão empanado com limão e molho rosé pra harmonizar.





Vida Longa, Próspera e Ébria!



Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário